Exit

2 de agosto de 2017

Com história sobre vampiro, Artur Laizo lança “A Mansão do Rio Vermelho” no Espaço do Autor

O escritor Artur Laizo lança durante a FliMinas – Edição Drummond sua obra mais recente: “A Mansão do Rio Vermelho”, destinada ao público juvenil. O encontro será no sábado (19/08), às 19h no Espaço do Autor.

Médico, artista, pintor, escritor e professor: são muitas as faces de Laizo, que, por paixão, escreve poesias, crônicas e romances. Ao todo, o autor possui seis livros publicados, como “Coisas da Noite – Poesias”, “Maloca Querida – crônicas e os romances”, “É Difícil Morrer”, “Lembranças do Oriente”, “A Festa Derradeira” e “A Mansão do Rio Vermelho”.

Apesar da ficção e do universo místico serem alguns dos temas de seus livros, Artur é entusiasta pela simplicidade do cotidiano. Humanizar os personagens e aproximá-los da realidade dos leitores é uma propriedade marcante na escrita do cronista.

Sobre o livro

A história se passa na cidade fictícia de São Luiz. O descobrimento do corpo de uma jovem loira, decapitado e sem sangue, em um terreno baldio dá início à trama. A polícia busca saber quem é o assassino que não deixou pistas. Do outro lado, Jaime, um psicólogo iniciante, é um homem curioso e acaba conhecendo Frederich Augsparten, proprietário da Mansão do Rio Vermelho. Entre idas e vindas á mansão, Jaime descobre que o jovem musculoso e rico é um vampiro secular que construíra a casa há trezentos anos. Quanto mais se envolve com o vampiro, mais Jaime se prende a ele e para não trazer riscos nem aos amigos, nem à família, eles se tornam amigos. Mas o psicólogo sabe que a qualquer momento está correndo riscos. Como fazer para se proteger e a todos da cidade? Teria alguma forma de acabar com esse mal personificado na figura do vampiro?

Leia o livro e descubra você mesmo. Através das páginas da MANSÃO DO RIO VERMELHO, você poderá amar, odiar, perdoar e ao mesmo tempo querer exterminar Frederich Augsparten.

Close
Go top