Exit

A Associação

Quem são os Cavaleiros da Cultura?

A Associação Cavaleiros da Cultura, criada em 2008, desenvolve projetos de incentivo à leitura voltados para crianças e adolescentes. Como instrumento, a instituição escolheu as cavalgadas culturais – viagens com doações de livros – apostando em regiões distantes do país, fora do eixo das grandes cidades. O grupo se dedica, ainda, à capacitação de professores da rede pública de ensino, através de parcerias com pedagogos e professores.

Com inúmeras expedições no currículo, os cavaleiros já percorreram quase 10 mil km e doaram 650 mil livros. A meta é atingir 1 milhão de exemplares doados ainda em 2016. Para isso, conta uma rede de voluntários, que dedica seu trabalho a captar doações e a viabilizar o treinamento de professores – voltado para o desenvolvimento do hábito da leitura. Por mês, são ao menos 200 beneficiados. Além disso, conta também com o apoio da Editora Paulus para a doação de exemplares para os públicos infantil, infanto-juvenil e juvenil, por meio do  Programa Direito e Cidadania.

logo_paulus logo-nucleopaulus

Ao idealizar o preparo dos professores, o grupo investe na valorização da leitura. Isso porque de nada adiantaria tornar o livro acessível, se os estudantes não fossem estimulados. A meta é sensibilizar os educadores e, em seguida, os estudantes. Com isso, o processo se torna mais sólido e tem ainda mais chance de desenvolver potenciais leitores.

Antes que os livros cheguem às mãos das crianças, há um processo de preparação. Um estudo das condições sócio-culturais da região vislumbrada é realizado com a intenção de levantar as instituições de ensino mais carentes. Em seguida, as secretarias de educação de cada município são contactadas e recebem o convite para mobilizarem seus professores. Dessa forma, firma-se uma data para a capacitação dos mesmos, realizada por uma equipe orientada pela entidade.

Em uma segunda etapa de preparativos, a associação busca o número de livros necessários, traça um trajeto e agenda suas datas de passagem em cada município. Enquanto isso, em sala de aula, há um trabalho com os estudantes para criar uma atmosfera positiva a respeito da doação que irão receber. Somente assim, os cavaleiros vão para a estrada e fazem a distribuição dos exemplares.

Cavalgadas Culturais

A primeira expedição literária ocorreu em julho de 2007, quando 16 cavaleiros participaram da “Cavalgada do Centenário de Oscar Niemeyer”, idealizada por seu neto Carlos Oscar Niemeyer. Partindo de Goianá (MG), a homenagem ao maior arquiteto brasileiro consistiu na distribuição de 12 mil livros em 25 bibliotecas e escolas públicas de cidades do interior de Minas e São Paulo. Foram 813 quilômetros percorridos até a cidade de Barretos (SP), em 19 dias de atividades intensas.

Devido ao expressivo sucesso da cavalgada, seus integrantes decidiram levar o projeto adiante.

Em setembro de 2008, oficializaram a criação da ACC e elaboraram um estatuto próprio.

Cavalgada Cultural Brasília 50 anos

No período de 2009 a 2010, o grande desafio da ACC foi realizar a Cavalgada Cultural Brasília 50 anos, um projeto em homenagem a Capital Federal e ao arquiteto Oscar Niemeyer, padrinho da Associação Cavaleiros da Cultura.

A primeira fase da viagem foi concluída em Julho de 2009, no percurso de 650 km entre Niterói – Belo Horizonte, em que 57 mil livros foram distribuídos em 25 municípios dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, beneficiando 32 mil pessoas. A arrecadação começou seis meses antes, através de contatos com editoras, escritores e doadores particulares.

A segunda etapa da viagem ocorreu de Março a Abril de 2010. Mais de 120 mil exemplares foram distribuídos em 21 escolas e bibliotecas do trajeto de 860 Km entre Belo Horizonte e Brasília. Nessa etapa, o grupo ofereceu um Curso de Formação de Professores nos municípios de João Pinheiro e Paracatu, através de uma parceria com o projeto Leitura para Cidadania, da Paulus Editora.

Expedição Literária Estrada Real

A Expedição Literária Estrada Real teve sua primeira fase em Junho de 2011. Os cavaleiros saíram de Diamantina em direção a Ouro Preto, 400Km, e doando 170m mil livros. Nesta etapa, também realizou-se a capacitação de 300 professores da rede pública de ensino.

A segunda etapa da expedição ocorreu em outubro de 2011.

Expedição Literária Itamonte a Paraty

Em 2012 os Cavaleiros da Cultura participaram das homenagens a Carlos Drummond de Andrade, na FLIP em Paraty.

A expedição percorreu 240km partindo de Itamonte, no sul de Minas Gerais, onde capacitaram professores de 13 municípios e distribuíram cerca de 90 mil livros, beneficiando diretamente 18 mil alunos.

Ano de 2013

Em 2013 pequenas Cavalgadas Culturais nos arredores de nossa sede, Rio Novo – MG, com distribuição de livros.

Expedição Literária Rio Novo – MG a Nova Viçosa – BA

Em 2014 resolvemos ampliar nossa ação até o estado da Bahia, foram 890 km em 24 dias de viagem até Nova Viçosa, no extremo Sul. Uma viagem incrivel, onde beneficiamos cerca de 2 mil crianças, sendo nosso maior evento na cidade de Nova Viçosa.

Nos impressionou a carência de algumas regiões por onde passamos, mostrando a necessidade de ampliarmos as ações de incentivo a leitura, pois somente a cultura e o conhecimento podem modificar essa realidade.

O mês de agosto de 2014 foi também muito especial, com a realização da 1ª Festa Literária de Rio Novo e a inauguração da Casa de Leitura Cavaleiros da Cultura. Espaço onde são oferecidas à população Rionovense diversas oficinas de leitura e artes, além de capacitação para educadores.

Festa Literária de Rio Novo – MG

Em 2014 a Associação Cavaleiros da Cultura desenvolveu o Projeto Literatura no Rio Novo das Gerais, patrocinado pelo Fundo Estadual de Cultura e que teve por objetivo principal promover a 1ª Festa Literária de Rio Novo, cuja homenageada foi a poeta mineira Adélia Prado. O objetivo da ACC, desde então, é dar continuidade ao projeto, realizando edições anuais da Festa Literária, transformando a cidade sede da associação em um grande espaço de intercâmbio de produções culturais e literárias.

A ACC tem como compromisso promover a democratização cultural, através das diversas possibilidades que a leitura oferece. A motivação para propositura do projeto é a promoção da cultura e a necessidade de possibilitar as pessoas do interior o acesso aos bens e atividades culturais, mostrando a importância da literatura na formação cultural dos indivíduos. O projeto oportuniza o acesso a espetáculos profissionais assim como promove o contato com escritores consagrados, partilhando saberes.

Close
Go top